terça-feira, 17 de maio de 2011

II Corrida da TV Asa Branca. Estreias e participação mais que especial.

Domingo de sol em Caruaru. E num local emblemático, palco de muito arrasta pé, comidas típicas, forró, xote e baião, nos encontramos para a II Corrida da TV Asa Branca.
Aos pés de Luiz Gonzaga, Rei do Baião, e de monumentos do barro do nosso Mestre Vitalino uma festa se fez.

Nesse dia muito especial, correr pelas ruas de Caruaru onde sempre treino “solitária” teve um gostinho maravilhoso. Aquele gosto de sucesso, de vitória, de dividir alegrias. Pois quem aqui passa, lê e corre, sabe como é bom quando conseguimos infectar MAIS UM. É paciente que não agüenta mais minhas histórias de corridas, são os amigos que sempre perguntam, “amanhã tu vais correr de novo é?”, são os colegas de trabalho que também já sabem tudo e mais um pouco de tanto ouvir falar. E é a FAMÍLIA que quando vê já ta dentro do evento sem nem pensar em dizer não.
E depois de tanto falar, convidar, incentivar e quase forçar a barra... Minhas estreantes apareceram e arrasaram. Laudenice e Simone, funcionárias do Odontocape Caruaru marcaram com entusiasmo desde os treinos ao tão suado desafio dos primeiros 5 km.
Outra estréia marcante foi a de Mami, Madrecita, Mi Mamá, ou Mi Madre, como às vezes a chamo. Se bem que essa é veterana em acompanhar os eventos. Acabou de chegar de viagem onde assistiu duas Maratonas de Julio, (Paris e Madri). E tantas outras que também já acompanhou. Mas foi a primeira vez que ela viu suas duas filhas correndo. E não é que ela topou o desafio? E foi assim, ora trotando, ora caminhando que ela terminou o percurso num tempo excelente e correu pro abraço.
A prova:
A organização foi muito boa. Excelente estrutura na largada, com ótimos banheiros, tendas, aferição de pressão e teste de glicose. Café da manhã caprichado, muitos voluntários ajudando na sinalização da corrida, e não houve filas para pegar o kit. Com tudo tão rápido assim, chegar cedo só aumentou o tempo para gastarmos com poses e sorrisos para as câmeras e filmadoras. 
 


Estreantes Simone e Laudenice


Simone, Eu, Lauda e Mônica
 


Depois veio o alongamento e aquecimento, ao som de uma batida bem diferente dos ecos daquele Pátio. Mas nós queríamos era correr, e não dançar, não é?
Esse alongamento... sei não!!
Muita gente participou. Sucesso total.



Os meus estreantes e os estreantes de Vanessa logo se juntaram para mais fotos.
Equipe Odontocape

Equipe Vanessa e Mariana

Adriano e Iris (amigos e meus pacientes)




Equipe Família



A Elite saiu na frente. Logo atrás aquela massa da Geral levantou poeira e saiu também. Se meu coração tocasse uma música, seria um arranjo ou batida mais ou menos parecido com uma pérola de Cordel do Fogo Encantado que diz assim... “Chover, chover... Valei-me Ciço, que posso fazer?” Só que no meu caso era pra cantar com o verbo CORRER. Resumindo, o coração saindo pela boca de tanta ansiedade.
A organização também fez bonito ao fechar completamente o percurso. “Nunca vi nada assim”. A água e a marcação estavam em postos a cada 1 km. Mas num percurso pequeno eu nem consigo beber água.
O percurso foi bem mais ladeiroso que a primeira Corrida em dezembro. Muita gente chiou, eu chiei no embalo. Mas o melhor é que numa dessas subidas o percurso passou na frente da minha casa, e meus meninos viram a mamãe passar arfando e suando dando o máximo pra ser a heroína deles. Aos gritos de É mamãe!!!!! eu passei sorrindo.
Na chegada, (Adriano) um amigo e paciente fez esta foto. Adorei. Mônica mesmo com o joelho "bichado" já tinha chegado e me viu completar em 35 minutos os 5 km.


Chegueiiii!!!!!!!!!
As meninas chegaram correndo com nossos gritos de parabéns!!!!!!!!

Chegada de Lauda e Simone


E depois veio Dulce Lima (mãe dessas corredoras maluquinhas por provas de qualquer jeito).
Chegada de Mamãe

Valeu mãe!!!!!
Foi ótimo! Pena que acabou tão rápido!
A gente elogia mais depois puxa a orelha não é? Pois não é que pra estragar o show de organização, a TV Asa Branca não disponibilizou medalhas para os participantes? Mônica formalizou uma reclamação. Se ela não briga antes, briga depois... kkkkkkkk. Não é Joelma?  Foi chato e assim minhas pupilas ficaram sem medalhas. Vou ter que confeccionar uma agora.
Depois de muitas fotos na Chegada e de ter assistido ao Pódio, fomos comemorar um pouco. Gatorade espumoso em Caruaru com Vanessa e amigos, combinando um percurso maior pro feriado.




Brinde a festa
 
Pra finalizar, um almoço com os meninos e mais historias pra contar.
Um abração!!!
Mariana e Mônica

11 comentários:

Fabiana Amorim disse...

Ah, que delícia... Eu também quero arrebanhar umas almas!!! Estou tentando arrastar alguém para as corridas... Adorei o relato. Tá caprichando, hein?
bjs!!!

irmascordeiro disse...

Pois é Fabiana. Lendo o seu fica até mal não caprichar. Você escreve muito bem, e já deve ter ouvido muito isso. Eu to tentando...mas sinto dificuldade de relatar o cotidiano dos treinos como você faz. Não tenho bagagem de vocabulário pra isso. Aí deixo pra acertar um pouquinho quando tem as corridas, os protagonistas, figurantes, etc. Dá mais assunto. Um abração. Mariana

Corredora Feliz disse...

E coisa linda não? Primeiro menina tem uns 30 anos que fui à Caruaru, como esta linda. Agora voces também sofrem, quando tentam trazer alguem para as corridas? Eu estou quase conseguindo com o maridão, já está caminhando. Mas a filhona diz que eu estou fazendo terrorismo, pode?
Parabéns pela corrida, e um beijo bem grande na sua mães, isso sim é que é mães (que a minha não nos ouça).
Beijos e bons treinos

GILMAR FARIAS disse...

Mônica e Mariana,
A participação da mamãe foi o troféu dessa competição. Imagino o tamanho do orgulho de vocês com a mamãe cruzando a linha de chegada. E os filhos gritando "É a mamãe!" já dá vontade de chorar.
Acho que essa corrida tem tudo para se manter no calendário. Ano que vem vou participar e curtir o cenário dessa bela cidade.
Parabéns!
Gilmar

Mari disse...

Gentem!!!!!! eu li direito???? D. Dulce trotando, que lindo!!!!!! Adorei!!!! começa assim, caminhando,trotando e depois correndo, mas não poderia ser diferente numa família de corredores né?
D. Dulce parabéns de coração, você(posso chamar assim?) ficou muito bem nas fotos com o número 362 no peito, muito lindo mesmo!!!!

bjus, fiquei muito orgulhosa viu?
Meninas vocês conseguiram, parabéns também,na verdade ela é muito forte pois encarar nossas viagens passando o dia inteiro andando não seria tanta surpresa assim, mas é que me empolguei tanto......rsrsrsrs......achei tão bonitinho a foto com o número no peito.......rsrsrsrs.....

irmascordeiro disse...

Gilmar,

essa corrida de Caruaru é muito legal... Muito organizada, percurso fechado, postos de água a vontade, café da manhã e outros mimos mais.
Só não me conformo por eles não darem a medalha de participação... Toda vez eu brigo...rsrs
Também acho que eles deviam fazer também os 10K, mas por enquanto essa corrida só contempla os 5K.
Em dezembro deve rolar a 3ª edição... Queremos ter sua companhia, e depois faremos a "confra" no Alto do Moura com direito a gatorade espumoso.

Abraços
Mônica

elis disse...

oi, meninas!!!

que família linda de corredoras!!!
achei tão emocionante a dulce correndo com vocês!!!
que dádiva: correr com a mãe!

também fico sempre tentando conseguir mais adeptos pro nosso esporte, mas nem meus filhos topam o desafio kkkkkkkkkkk
e o marido fica adiando o mais que pode, ora com dor no joelho, ora no pé rssssssssssss

parabéns pela conquista!
que pena que não teve medalha:(
tão bom medalha, ainda mais quando é para celebrar a primeira conquista!

bjs

BALEIAS disse...

Mariana, levar sua mãe para as corridas foi incrível. D. Dulce Lima está de parabéns, pela prole esportiva e de simpatia inigualável e pela disposição para uma vida de letras e desafios. Tudo muito Baleias eu diria, sem medo de errar!!! Grande abraço em todos os que protagonizaram essa festa sem coadjuvantes! Miguel Delgado.

Corredora Pernambucana disse...

Mari arrasou no relato!! E disse bem Fabiana quando disse que caprichou!!!
Maravilha correr com amigos!!!
Bjão e até o próximo treino amiga!

Mariana disse...

Oi Eliete, foi muito bom ver mamae participar. E os meninos assistindo, foi sem comparação. Caruaru é outra. Muito organizada e festiva, com desenvolvimento rápido, mas com aconchego de interior. Volte um dia. Um abraço!

Oi Elis. To feliz por meus novos companheiros... Só o maridão que adora correr, mas não gosta muito dos eventos, mas vai comigo pro Rio dar aquele apoio. Um abração e até um dia por aí.


Miguel, nosso encontro está marcado para o Rio em julho? Preciso agradecer pessoalmente todos os comentários e visitas a este humilde blog. Abração.

Vanessa, você é dez.
Nossa jornada está só começando. Outro enorme abraço. E parabéns pelo 1 ano de Blog. Estou aguardando ansiosa o relato. Cheiros

irmascordeiro disse...

Oi Marinês. Também ficamos radiantes com a participação de mamãe. Ela acha que foi a última, mas não foi não. Teve gente chegando bem depois. Ela também participou da festa pós corrida e tudo. Forte ela é, pois como você disse, aguentar o rojão das viagens para ela é mesmo que uma prova. Mas ela faz tudo de muito bom humor e satisfação. Um abraço grande. Mariana